Tag Archive Rioterra

Em Rondônia, projeto Plantar realiza maior operação de recuperação de áreas do país

Iniciado há quase um ano, o projeto Plantar iniciou no último mês uma nova fase, com a entrega de materiais para correção de solo e isolamento das áreas que serão recuperadas. São cerca de 1.000 hectares em quase 530 propriedade da agricultura familiar nos 12 municípios que integram o projeto.

Esta é a maior operação de recuperação de áreas degradadas e/ou alteradas do país, reforça Alexis Bastos, coordenador de Projetos do Centro de Estudos Rioterra, executor do projeto em cooperação com a Ação Ecológica Guaporé – Ecoporé e Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Rondônia, em parceria com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental – Sedam e apoio financeiro do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES através do Fundo da Amazônia.

O projeto é pioneiro no país e, frente aos altos índices de desmatamento na Amazônia, a recuperação de áreas e implementação de sistemas agroflorestais são ações que visam equilibrar a balança de emissões de CO2 pela prática. Para além disso, estão os ganhos de outros serviços ambientais, uma vez que o ciclo de carbono passa pela água, pela floresta e pelo ar.

Nesta fase do projeto, os agricultores beneficiários recebem calcário e adubo para correção de solo e, ainda, material para isolamento (madeira, catraca e arame), para o caso de propriedades com atividade pecuária.

Para a logística de entrega desses materiais, o projeto conta com o apoio das prefeituras, com veículos e servidores que auxiliam no processo e espaço para estocagem. São elas as prefeitura de Itapuã do Oeste, Cujubim, Machadinho D’Oeste, Rio Crespo; Ariquemes; Jaru, Ouro Preto do Oeste; Ji-paraná; Presidente Médici, Castanheiras, Novo Horizonte do Oeste e Rolim de Moura.

A próxima fase do projeto será a distribuição de mudas, a partir do mês de novembro, início do período chuvoso na região.

Agroecologia

Todas as famílias cadastradas já contam com a assistência técnica e extensão rural, onde recebem orientação quanto aos cultivos existentes na propriedade. O trabalho é pautado por práticas agroecológicas para melhorar a produção e reduzir a utilização de defensivos ou adubos químicos, sempre priorizando soluções orgânicas e naturais. Essas técnicas não só reduzem os custos da produção, mas melhoram questões ligadas a segurança alimentar das famílias.

O CES Rioterra é uma instituição filiada a Agência Internacional de Cooperação  Amazônica (AICA).

Tags

Plantio simbólico de árvores nativas celebra Dia de Proteção às Florestas em Rondônia

“As árvores nos trazem vida, é elas dão o oxigênio que precisamos pra viver”. A lição é do pequeno Emerson Viana Moreira, de 9 anos. Junto com os demais colegas da escola Antônio Brandão Vilela, do município de Cujubim, ele participou do plantio simbólico de 50 mudas de espécies florestais nativas para celebrar o Dia de Proteção às Florestas, lembrado nesta quarta-feira, 17 de julho, numa ação do projeto Semeando Sustentabilidade, envolvendo crianças de outras duas escolas do municípios. A ação conjunta ocorreu em diversas regiões do país, resultando no plantio de mais de 4.500 árvores, com a participação de 17 projetos do Programa Petrobras Socioambiental, patrocinados pela Petrobras.

Em Itapuã do Oeste, a atividade foi iniciada na terça-feira (16), quando mudas foram plantadas no Centro de Referência Psicossocial (CRAS) do município. Na quarta, foi a vez das escolas de ensino fundamental Pequeno Príncipe, Antônio Brandão Vilela e Aluísio Becker, envolvendo crianças de até 12 anos de idade.

Foram realizados diálogos e dinâmicas voltadas a Educação Ambiental, numa forma de incentivar as crianças a refletirem sobre a importância das florestas e da sua conservação. Sobre a muda que ajudou plantar, Emerson foi enfático: “vou cuidar muito bem dela, pra crescer forte e saudável”. Missão que os demais colegas também se comprometeram a cumprir.

Wesley do Carmo Pereira, 11 anos, salientou outros motivos pelos quais ele acredita ser  importante proteger as florestas. “Ela protege os animais, as frutas. Devemos cuidar bem, proteger, sem matar os animais, sem desmatar e sem colocar fogo”, completou, citando formas de conservá-las.

No dia 17 de julho é também comemorado o Dia do Curupira que, na cultura popular, é conhecido como o espírito protetor das florestas. O personagem também foi lembrado durante as atividades desenvolvidas com os pequenos, pelos educadores do Centro de Estudos Rioterra, executora do projeto Semeando Sustentabilidade. O projeto já recuperou mais de 400 hectares de áreas degradadas e distribuiu mais de um milhão de mudas em 17 municípios de Rondônia. 

Tags,

Translate »