Senador Confúcio Moura recebe Missão Europeia e reafirma compromisso com a preservação dos biomas brasileiros

Senador Confúcio Moura recebe Missão Europeia e reafirma compromisso com a preservação dos biomas brasileiros

O encontro, coordenado pelos senadores Confúcio Moura e Jaques Wagner, reafirmou o empenho do Senado Federal com a preservação da Amazônia e dos demais ecossistemas brasileiros

Ao abrir o encontro, o presidente da Comissão de Meio Ambiente do Senado Federal, Jaques Wagner (PT-BA) fez algumas considerações sobre o cenário mundial e criticou a fragilidade dos organismos multilaterais em relação ao avanço do conflito entre a Rússia e a Ucrânia. Em relação ao meio ambiente, Jaques Wagner, expôs a mudança na postura governamental ao afastar o Brasil das mais importantes mesas de negociação sobre o tema. “Se convencionou a acreditar numa falsa dicotomia em que o desenvolvimento, o crescimento, é incompatível com a preservação. Eu não creio nisso. Acho ser possível combinar um tipo de política que dê conta das três dimensões ao mesmo tempo: econômica, social e ambiental”, disse o senador.

Na sua fala, o senador Confúcio Moura avalia que há um conflito permanente entre produção e preservação, que já deveria ter sido superado. “O que vai definir o modelo de desenvolvimento a ser adotado nos países produtores de alimento serão a postura dos consumidores nos países importadores. A exigência por produtos certificados e com garantia de que são produzidos sem agressão ao meio ambiente serão determinantes para a preservação ambiental”, avalia o senador.

Para Confúcio Moura, o trabalho que as organizações não governamentais fazem na Amazônia, no Cerrado e na Caatinga deve ser louvado. “Recentemente, o STF derrubou algumas ações do governo relacionadas ao meio ambiente em função das manifestações destas organizações”, informou o parlamentar.

Continuando, Confúcio Moura, disse que o problema de saneamento básico ainda é um problema a ser enfrentado, para melhorar as condições ambientais no meio urbano. “O Senado Federal aprovou recentemente o Marco Regulatório do Saneamento Básico, instrumento que, esperamos, consiga ajudar no avanço da cobertura dos serviços de esgotamento sanitário no País. Por outro lado, o aumento do garimpo ilegal na Floresta Amazônica é outro desafio que temos aqui no Brasil. Este, com impactos diretos na sobrevivência da população indígena. Por fim, em relação à guerra, eu não esperava ver em vida uma guerra como essa. No meu mapa astral, isso nunca fez parte. Depois de termos avançados tanto na tecnologia, com coisas espetaculares, de repente no deparamos com uma matança sem sentido, primitiva, como a que estamos assistindo”, lamentou Confúcio.

Indagado  pelo embaixador da União Europeia no Brasil, Ignácio Ybáñez, sobre se achava que o arcabouço legal existente no País seria o suficiente para evitar o caos ambiental e preservar vidas e se o STF poderia atuar sempre nessa linha, o senador Jaques Wagner respondeu que “a visão que a sociedade tem sobre o meio ambiente não é uniforme. E isso se reflete no Congresso Nacional. Se dependesse de um grupo de parlamentares, projetos encaminhados pelo Executivo já teriam sido aprovados. Mas, há parlamentares como eu e o senador Confúcio Moura que estamos aqui para resistir”, concluiu o senador baiano.

Presentes ao encontro, além dos senadores Jackson Wagner e Confúcio Moura, o Comissário Europeu para o Ambiente, Oceanos e Pescas, Virginijus Sinkevicius; o embaixador da União Europeia no Brasil, Ignácio Ybáñez; o deputado federal, Rodrigo Augustinho (PSB/SP); Eglantine Cujo, assessora de gabinete do Comissário Europeu; Ana Beatriz Martins, ministra-chefe da Delegação Adjunta da união Europeia; Luis Plana Herrera, assistente da Direção-Geral de Ambiente; Domenica Bumma, chefe do Setor Político, Econômico e de Informação; Laurent Javaudin, conselheiro para Ação Climática, Energia, Meio Ambiente e Saúde.

Após encontro, o senador Confúcio Moura levou os integrantes da missão para conhecer o Plenário do Casa e as suas dependências, juntamente com o deputado Rodrigo Augustinho, membro da Frente Parlamentar Ambientalista da Câmara dos Deputados.

Comentários
Comments are closed
Translate »