São Tomé e Príncipe vai ter agricultura 100% orgânica ainda em 2022 com ajuda do Brasil

São Tomé e Príncipe vai ter agricultura 100% orgânica ainda em 2022 com ajuda do Brasil

São Tomé e Príncipe se prepara para implementar em todo o seu território nacional uma agricultura que esteja certificada como inteiramente orgânica ainda neste ano de 2022.

Para tanto, o país busca parceiros para garantir que os produtos cultivados ou acrescentados durante o processo de transição obedeçam aos padrões estabelecidos para uma produção 100% orgânica, explicou à ONU Francisco Ramos, o Ministro da Agricultura, Pesca e Desenvolvimento Rural de São Tomé e Príncipe.

Ele contou que, com esse impulso à agricultura, o país também vai conseguir recuperar o setor, que foi fortemente impactado por conta da perda de uma faixa de terra equivalente a 4% da dimensão de seu território. O problema aconteceu por conta do avanço das águas do mar, entre outros efeitos das mudanças climáticas.

“Somos o país da África com maior porcentagem de superfície agrícola sacrificada por conta das alterações do clima. O fato de surgir esta oportunidade de parceria para contornarmos o problema por meio da transformação para uma agricultura 100% orgânica é animador. Pode representar uma referência para o mercado!”, garante Ramos.

A parceria a que o representante se refere é com a CPLP, coalizão internacional entre Países de Língua Portuguesa, da qual o Brasil também participa. Até março de 2022, o grupo pretende construir um Centro de Excelência sobre Sistemas Alimentares em São Tomé e Príncipe – que já tem, atualmente, 40% de sua agricultura certificada como orgânica.

Com a iniciativa, será possível estudar, testar e implementar novas ações para garantir que os outros 60% da agricultura do país também façam a transição para um sistema 100% biológico de cultivo, sobretudo em culturas para as quais o país já tem mercado de exportação – tais como cacau, café, pimenta e óleo de palma e de coco.

“Esta coligação será como um trampolim para atingirmos o desafio da agricultura 100% orgânica, que é enorme”, finaliza Ramos.

Com informações de ONU News

Comentários
Comments are closed
Translate »